Rodovias

23/01/2022 18:20h

Devido as fortes chuvas na região

Baixar áudio

Devido às fortes chuvas em Minas Gerais, os motoristas que precisarem passar pelo km 96 da BR-262/MG, próximo a região de Abre Campo, nesta  segunda-feira (24), terão que fazer outra rota. A via será totalmente interditada às 12h. O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) vai sinalizar o local e orienta que os usuários utilizem rotas alternativas. 

As equipes do DNIT monitoraram o trecho durante toda a semana para avaliar o comprometimento da rodovia, devido à grande movimentação de terra com reflexos na estrutura da rodovia.

Rotas alternativas

  • Para veículos grandes (Sentido BH - Vale do Aço): de BH a Juiz de Fora pela BR-040, depois para Leopoldina siga pela BR-267/MG, passe pela BR-116/MG sentido Caratinga e siga para BR-458/MG para chegar em Ipatinga. 
  • Para veículos grandes (Sentido BH - Vitória): de BH a Juiz de Fora pela BR-040, siga sentido Leopoldina pela BR-267, passe por Realeza pela BR-116 e chegue em Vitória pela BR-262.
  • Rota para veículos leves (Sentido BH- Vale do Aço): de BH a Rio Casca pela BR-262, depois siga para Caratinga pela MG-329 até trevo da BR-458 pela BR-116. Do trevo, siga até Ipatinga pela BR-458.
  • Rota para veículos leves (Sentido BH - Vitória): de BH a Rio Casca pela BR-262, siga para Caratinga pela MG-329 e depois até Realeza pela BR-116. De Realeza a Vitória pela BR-262.
Copiar o texto
09/01/2022 16:40h

Além da BR-040, outras rodovias estarão interditadas pelos próximos dias. É o caso da BR 230, em Cabedelo (PB), e as BRs 116, 290 e 471, todas no Rio Grande do Sul

Baixar áudio

Em Minas Gerais, o dique de uma mina transbordou por causa da forte chuva que atinge o estado e a lama fechou a BR-040, que liga a capital mineira ao Rio de Janeiro. O problema aconteceu depois que um dique da mina Pau Branco, do grupo Vallorec, em Nova Lima (MG), transbordou. De acordo com a empresa, a forte chuva dos últimos dias arrastou material sólido da pilha Cachoeirinha para o Dique Lisa, ocasionando o transbordamento.

Segundo o presidente da Fundação Estadual do Meio Ambiente, Renato Brandão, a desobstrução da via será feita após avaliação da área por profissionais que atuam na limpeza do local afetado.  

“A jusante dessa água tem uma outra lagoa, a qual entendemos que vai conter os materiais que escoaram para lá. E, está sendo feita avaliação da condição de estabilidade desse dique, e só depois dessa análise será possível iniciar o processo de limpeza da via, para que as equipes que fazem esse trabalho não tenham risco adicional colocado com eventual novo galgamento dessa estrutura”, explica.

Deslizamento de pedra deixa pelos menos cinco mortos em Capitólio (MG)

Kinross: o sucesso da “mão inglesa” nas operações

O inspetor Aristides Júnior, porta-voz da Polícia Rodoviária Federal, faz um alerta para quem deseja viajar neste período de chuva, e orienta que, se não for urgente, que essa viagem seja adiada para um período que ofereça menos riscos. 

“Estão surgindo problemas a todo instante em rodovias. Inclusive, esse é um agravante até para indicação de rotas alternativas. Não há como indicar algum local com segurança para rotas alternativas, porque a chuva está acontecendo em todo o estado, e a todo momento recebemos informações de interdições, tanto em rodovias federais quanto estaduais”, destaca. 

Outras vias interditadas

A partir de segunda-feira (10), um trecho da BR-230, em Cabedelo (PB) será interditado. De acordo com o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), será fechado o acesso lateral (fechamento da agulha) entre a marginal direita e a pista principal da BR-230/PB, km 4,6, imediações do Viaduto em Camboinha.

A medida será adotada para promover segurança viária em continuidade aos serviços das obras de adequação no segmento. Motoristas que venham a trafegar pela via marginal direita, adjacente ao viaduto em Camboinha, passarão a ter acesso às pistas principais do lado direito da rodovia por meio do acesso situado logo mais à frente, nas imediações do km 5, onde atualmente encontra-se em operação retorno da BR-230 em Cabedelo/PB.

A autarquia também informou que trechos das BRs 116, 290 e 471, todas no Rio Grande do Sul, estarão interditadas até o próximo sábado, 15 de janeiro. A obstrução se dá devido a execução de serviços de manutenção. 

Os locais contam com sinalização para garantir a segurança e orientação aos usuários. Atenção ao sistema de “pare e siga” em diferentes pontos da BR-290. Em caso de chuva, os serviços de recuperação de pista serão adiados.
 

Copiar o texto
01/01/2022 03:00h

A meta estabelecida é de R$ 260 bilhões contratados em quatro anos

Baixar áudio

Pelo menos 50 novos certames foram projetados para 2022, a fim de melhorar a infraestrutura do Brasil. O que é considerado o maior programa de concessões do mundo inclui o leilão dos aeroportos Congonhas (SP) e Santos Dumont (RJ), e de mais de 13 mil quilômetros de rodovias, além de desestatizações portuárias. 

Segundo o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, há ativos disponíveis em todos os modos de transportes. A meta estabelecida é de R$ 260 bilhões contratados em quatro anos de Governo Federal.

“Temos o maior programa de concessão da nossa história. Sem dúvida nenhuma é um dos maiores do mundo. Temos percebido isso nas conversas com investidores. Eles falam que nosso programa está melhor do que o da Austrália, do México e do Peru. Eles afirmam que o Brasil é uma nova fronteira de investimento. E realmente nos convencemos de que quem quer investir em infraestrutura e está com pensamento a longo prazo, tem que olhar para o Brasil”, destaca.  

Novo marco legal das ferrovias é sancionado

Polícia Rodoviária Federal inicia a Operação Ano Novo 2022 para promover segurança nas rodovias

Até o momento, 34 aeródromos que eram administrados pela Infraero já foram repassados aos principais operadores do mundo. A medida assegurou mais de R$ 9 bilhões em melhorias, tanto para usuários quanto para movimentação de cargas. 

Portos

No setor portuário, mais de 20 terminais devem ir a leilão na carteira de ativos do Ministério da Infraestrutura em 2022. A expectativa, porém, está voltada para o início das desestatizações e concessões de portos. 

O projeto deve ser iniciado pela Companhia Docas do Espírito Santo (Codesa), que administra os portos de Vitória e Barra do Riacho – com leilão em data ainda a ser definida. A vigência do contrato será de 35 anos, prorrogável por mais cinco. A previsão de investimentos privados chega a R$ 335 milhões.

Rodovias

Em relação às rodovias, o portfólio do ministério estabelece a transferência de mais de 13 mil quilômetros de estrada para a iniciativa privada durante 2022. A medida pode render mais de R$ 108 bilhões em investimentos para o setor. Uma parcela desse valor está sendo estruturada pela pasta em parceria com o Banco

Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), para futuros projetos de concessão. Um dos leilões mais aguardados envolve os seis lotes rodoviários no Paraná, que somam mais de R$ 44 bilhões em aportes privados. 

Ferrovias

Neste setor, o governo avança com projetos de renovações com a MRS Logística e a Ferrovia Centro Atlântica. Para a primeira, com 1,6 mil quilômetros de trilhos no Sudeste, são esperados R$ 16,7 bilhões em novos investimentos. O objetivo é movimentar minério de ferro, produtos siderúrgicos, açúcar, carvão e containeres. 

Para a FCA, por sua vez, são previstos R$ 13,8 bilhões em aportes para a melhoria no escoamento de soja, minério, açúcar, granéis minerais e produtos siderúrgicos, em uma malha de mais de 7 mil quilômetros de trilhos, nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo, Bahia, Sergipe, Goiânia e Distrito Federal.

“Teremos próximos anos de transformação, em que o Brasil vai ser um canteiro de obras. Nós teremos um crescimento dos valores investidos. Vamos perceber esse incremento de investimento no setor de infraestrutura e o investimento baseado em capital privado. Isso vai nos blindar das variações e das vulnerabilidades do orçamento público”, projeta Tarcísio Gomes de Freitas. 
 

Copiar o texto
30/12/2021 21:30h

A Operação termina às 23h59 de domingo (02/01). Motorista deve ter atenção com as chuvas

Baixar áudio

O período do final de ano sempre é marcado pelo aumento do fluxo de veículos e usuários circulando pelas rodovias federais para os mais diversos destinos.  A família da psicóloga Marina Santiago sempre pega a estrada nesta época, mas para fazerem uma viagem tranquila eles estão sempre atentos a alguns cuidados. 

“Checar se a documentação está ok, se checkup estava ok, se os pneus estão ok, cuidar da gente.”

Para oferecer mais segurança aos motoristas que passarão pelas rodovias do Brasil, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) iniciou nesta quinta-feira (30/12) a Operação Ano Novo 2022, que vai até 23h59 do próximo domingo (02/01). O objetivo é a educação no trânsito e o combate à criminalidade De acordo com a PRF, alguns temas receberão destaque: ultrapassagem indevida, embriaguez ao volante, utilização do cinto de segurança, dispositivos de retenção, uso do capacete, excesso de velocidade, uso do celular enquanto dirige, entre outros, a depender da realidade de cada regional. 

Chuvas nas rodovias

Muitas estradas do Brasil estão com problemas devido às fortes chuvas dos últimos dias. Em Cavalcante, município a 500 quilômetros de Goiânia, foram registrados deslizamentos de terra e uma cratera se formou na rodovia entre os municípios de Teresina de Goiás e Alto Paraíso. Justamente o local escolhido para passarem a virada de ano pela jovem Marisla Mendes e o namorado,  que já pensam em adiar a viagem. 

“Então, eu tinha planejado passar essa virada do ano na Chapada dos Veadeiros, ali especificamente em Cavalcante, mas por conta das chuvas fortes na região estou pensando realmente em adiar, porque justamente na rodovia que a gente ia passar,  na GO 118 abriu uma cratera por conta das fortes chuvas. Então a gente está cogitando mesmo adiar..”

A PRF orienta que nesse período chuvoso o motorista tenha cuidados especiais, os acidentes que ocorrem sob chuva, geralmente são provocados pela diminuição da visibilidade, falta de atenção e velocidade incompatível.

Nos locais com possíveis interdições devido às chuvas, o motorista pode acompanhar as notícias pelo atualizadas pelo twitter da PRF do estado.

Orientação

Os motoristas devem transitar com velocidade moderada, sempre à direita da via, acender os faróis (baixo), manter distância segura do outro veículo que segue à sua frente, evitar manobras e freadas bruscas. Procure um lugar considerado seguro fora da pista que não seja debaixo de árvores ou de fiação elétrica.

Copiar o texto
24/12/2021 13:15h

As rodoviárias do país também devem receber milhares de viajantes no período

Baixar áudio

O Ministério do Turismo estima que cerca de 6,7 milhões de pessoas devem movimentar os aeroportos do Brasil durante as semanas do Natal e do Réveillon. O número é aproximadamente 55% maior do que o registrado em 2020, quando o número chegou a 4,3 milhões. 

No Sudeste do país, os terminais com maior circulação serão o de Congonhas, com 844,6 mil passageiros, e o de Viracopos, com 634 mil ambos localizados no estado de São Paulo, estima a pasta. Já no Aeroporto de Guarulhos, também na capital paulista, a expectativa é de alta de 8% em comparação ao fim de novembro e início de dezembro.

Na região Nordeste, as praias pernambucanas parecem ser o destino mais procurado. Somente o Aeroporto de Recife, na capital, deve receber mais de 406 mil pessoas no período, segundo o Ministério. 

No Centro-Oeste, o Aeroporto de Brasília espera um tráfego mais intenso de 27 a 30 de dezembro, com uma média de 44 mil passageiros por dia. No Norte, a capital amazonense, Manaus, espera receber cerca de 172,1 mil pessoas. 

Operação Natal 2021: Polícia Rodoviária Federal intensifica fiscalização nas rodovias

Vai viajar no feriadão: confira as dicas para a sua segurança nas estradas

Na estrada

A pasta também lembra que as rodoviárias do país devem receber milhares de viajantes no período. Em Belo Horizonte, Minas Gerais, a estimativa é de que 409 mil passageiros embarquem e desembarquem em ônibus rumo a outras cidades mineiras e a destinos como a capital Rio de Janeiro, Cabo Frio, também no Rio, e Porto Seguro, na Bahia. 

Em Brasília, 81,8 mil pessoas devem passar pelo terminal rodoviário com destino a Goiânia (GO), Cuiabá (MT), São Paulo (SP) e Campo Grande (MS). Em Campinas, interior paulista, são esperados mais de 121 mil turistas, e os destinos mais buscados são cidades do litoral paulista, Curitiba (PR), Rio de Janeiro e Brasília.

No Nordeste, as rodoviárias de Teresina, no Piauí, e de João Pessoa, na Paraíba, esperam um aumento de 70% e 30%, respectivamente, no fluxo de passageiros durante o fim de ano. Já em Natal, capital potiguar, a estimativa é que passem mais de 55 mil pessoas pelo local.

Nas rodovias do país, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) já está realizando a Operação Natal 2021, para reforçar o policiamento e promover ações de segurança nas estradas do país.  

A concessionária NovaDutra, que administra a Via Dutra - trecho da BR-116 que liga o Rio de Janeiro a São Paulo e é uma das mais movimentadas nesse período - também já começou uma operação especial de orientação e atendimento ao motorista que estiver de passagem.

A previsão de saída da capital fluminense é de 187 mil veículos para o feriado do Natal, entre quinta-feira (23) e sexta-feira (24), e de 192 mil veículos para o Réveillon, entre quinta (30) e sexta (31).

Copiar o texto
23/12/2021 20:30h

A iniciativa segue até as 22h de domingo, 26 de dezembro, e o balanço final será divulgado às 14h de segunda-feira (27)

Baixar áudio

A partir desta sexta-feira (24), véspera do Natal, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) realiza a Operação Natal 2021, para reforçar o policiamento e promover ações de segurança nas rodovias do país. 

O intuito é prevenir e reduzir o número de acidentes e combater práticas ilícitas, visto que, historicamente, há um aumento relevante do fluxo de veículos e de ônibus de passageiros nas rodovias do país durante esse período. Em 2020, a PRF fiscalizou mais de 153 mil veículos, quase 8 mil testes do etilômetro foram aplicados, o que resultou no flagrante de 695 motoristas que assumiram o volante depois de consumir bebida alcoólica. Além disso, houve 991 acidentes nas rodovias federais de todo o Brasil, sendo 271 acidentes graves.

Vai viajar no feriadão: confira as dicas para a sua segurança nas estradas

Entenda o que é transporte de cabotagem

No Mato Grosso do Sul, serão 500 agentes distribuídos em 9 delegacias e 23 Unidades Operacionais da PRF para fiscalização dos 4.078 quilômetros de rodovias federais, divididos num total de dez BRs. Em Pernambuco, a fiscalização será mais intensa nas BRs 232 e 423, em direção a Gravatá, Caruaru e Garanhuns, por serem os locais mais movimentados nessa época.

No Espírito Santo, a PRF atuará sob esquema especial, com reforço de policiamento e fiscalização para enfrentar a violência no trânsito nos locais onde, estatisticamente, são registradas as ocorrências de maior gravidade. Já em Santa Catarina, as rodovias federais que ligam a capital ao interior do estado serão as mais fiscalizadas. Segundo a PRF, a tendência é que aumente o fluxo de veículos nessa direção. 

Em Sergipe, a fiscalização será intensificada nas duas rodovias federais que cortam o estado: a BR-101 e a BR-235, mas ainda não se sabe quantos policiais irão participar da operação. 

“Vale lembrar que a Operação Natal é parte integrante da operação Rodo-Vida, que visa concentrar esforços inter e institucionais para reduzir a violência no trânsito. Com o intuito de garantir a fluidez no trânsito e a segurança, a PRF reforça o policiamento ostensivo em locais e horários identificados como de maior incidência de acidente graves e de criminalidade”, ressalta o Policial Rodoviário Federal, Inspetor Camargos.   

A iniciativa segue até as 22h de domingo, 26 de dezembro, e o balanço final da Operação Natal 2021 será divulgado às 14h de segunda-feira (27).

Via Dutra

A concessionária NovaDutra, que administra a Via Dutra - trecho da BR-116 que liga o Rio de Janeiro a São Paulo e é uma das mais movimentadas nesse período - vai  realizar, entre os dias 23 de dezembro e 2 de janeiro de 2022, uma operação especial de orientação e atendimento ao motorista que estiver de passagem.

“Nós teremos equipes extras em toda a rodovia, nos pontos mais conhecidos como as entradas para o litoral, para Campos dos Jordão, da Basílica de Aparecida, da Canção Nova. São esperados aproximadamente 1,5 milhão de veículos na Via Dutra, mas nós estamos preparados para atender essa demanda com qualidade”, esclarece Diêgo Dutra, coordenador de Interação da CCR NovaDutra.

A previsão de saída da capital fluminense é de 187 mil veículos para o feriado do Natal, entre quinta-feira (23) e sexta-feira (24), e de 192 mil veículos para o Réveillon, entre quinta (30) e sexta (31).

Monitoramento

Além dos agentes nas rodovias, os policiais rodoviários federais também ficam nas centrais de Comando e Controle, onde contam com a tecnologia das câmeras para monitorar, em tempo real, o comportamento dos motoristas e tudo o que acontece ao longo das estradas do Brasil. 

O monitoramento de todas as rodovias federais, estaduais e nacionais também é feito por rádio e telefone. Qualquer cidadão pode fazer denúncias ou passar informações sobre acidentes, problemas e crimes que ocorreram nas estradas pelos telefones 191 (PRF) ou 198 (PRE).

Cuidados

Para quem vai pegar a estrada, a PRF tem algumas recomendações para uma viagem segura, tanto na ida quanto na volta do feriado. 
Planeje sua viagem e faça a revisão de seu veículo. 

  • Todos os ocupantes do veículo devem portar documento de identificação, inclusive crianças e adolescentes.
  • Respeite os limites de velocidade estabelecidos para a via e obedeça às placas de sinalização.
  • O condutor e todos os passageiros do veículo devem utilizar o cinto de segurança. Crianças menores de 7 anos e meio de idade devem utilizar o equipamento obrigatório compatível (bebê conforto, cadeirinha e/ou assento de elevação).
  • Ultrapasse sempre pela esquerda e somente em locais permitidos, onde haja todas as condições necessárias para execução da manobra com segurança.
  • Mantenha uma distância segura do veículo que vai à frente
  • Cuidado com os pedestres, principalmente em perímetros urbanos cortados por rodovias. 
  • Caso ocorra chuva durante sua viagem, acione os limpadores de para-brisa, diminua a velocidade e aumente a distância em relação ao veículo que segue à sua frente. 

Para os motociclistas, as recomendações são: sempre usar o capacete e manter distância das laterais traseiras dos veículos; não trafegue próximo a caminhões; sempre circule com o farol ligado, para facilitar a visualização da motocicleta pelos pedestres e pelos veículos que estão no sentido contrário.

Copiar o texto
12/12/2021 17:00h

Ao todo, serão construídas duas travessias, com quatro novas pontes, duplicando o número de faixas de trânsito

Baixar áudio

A construção de mais duas pontes que integram o complexo de travessias sobre o rio dos Sinos na BR-116/RS, em São Leopoldo, na Região Metropolitana de Porto Alegre, já começou. O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) anunciou que os trabalhos de cravação de estacas das transposições sobre a várzea do rio devem seguir até o final de janeiro de 2022. 

Ao todo, serão construídas duas travessias, com quatro novas pontes, paralelas às existentes, duplicando o número de faixas de trânsito de duas para quatro por pista na BR-116/RS, no complexo dos Sinos. Este ponto é considerado um dos principais obstáculos no tráfego do trecho metropolitano da rodovia, onde cerca de 140 mil veículos transitam diariamente, segundo o DNIT.

MDR debate com municípios impacto de mentorias sobre desenvolvimento urbano sustentável

Plano Nacional de Logística 2035 pretende tornar matriz de transporte do Brasil mais racional e sustentável

Estas pontes fazem parte do Lote 1 das Obras de Melhoramentos Físicos e de Segurança de Tráfego da rodovia, no qual está prevista uma reformulação em um segmento de 38,5 quilômetros, entre Novo Hamburgo e Porto Alegre.

Projeção das pontes, após conclusão das obras. (Foto: Reprodução/DNIT)

O DNIT informou, ainda, que o início da construção dessas duas pontes só foi possível pelo baixo nível das águas do rio dos Sinos, que está com a várzea completamente seca, e que serão cravadas 64 estacas tipo raiz, com diâmetro de 40 centímetros e, aproximadamente, 11 metros de comprimento.

Manutenção

Ainda no Rio Grande do Sul, motoristas que trafegam pelas rodovias BR-116, BR-290, e BR-471, devem ficar atentos à sinalização de serviços de manutenção até o próximo sábado (18). O DNIT informou que, em caso de chuva, os serviços de recuperação de pista serão adiados.

Confira a programação de cada trecho:

BR-116/RS (trecho metropolitano) - 13 a 17/12, das 8h30 às 17h

  • km 183,8 ao km 232 (Nova Petrópolis/Estância Velha) - Serviços de roçada, poda, caiação, limpeza de canaletas e meio-fio, em ambos os sentidos;
  • km 209 ao km 209,8 (Morro Reuter) - Serviços nos acostamentos, em ambos os sentidos;
  • km 227 ao km 228 (Dois Irmãos) - Serviços no acostamento, em ambos os sentidos;
  • km 242,9 ao km 243,5 (São Leopoldo) - Serviços no acostamento, sentido interior/Capital;
  • km 258 ao km 264 (Esteio a Canoas) -  Serviços de roçada, caiação, limpeza de canaletas e meio-fio, manutenção da mureta central, em ambos os sentidos.
  • km 260 ao km 261 (Canoas) - Serviços de limpeza e valas, em ambos os sentidos.

BR-116/RS - 13 a 18/12, das 8h às 18h 

  • km 290 ao km 400,5 (Guaíba a Camaquã) - Serviços de conservação, em ambos os sentidos;
  • km 293 ao km 296 (Guaíba) – Serviços de restauração do pavimento no sentido Capital-interior;
  • km 338 ao km 342 (Barra do Ribeiro) – Serviços de restauração do pavimento no sentido Capital-interior.

BR-290/RS - 13 a 18/12 

  • km 98 ao km 112 (Porto Alegre) – Serviços de conservação rotineira, em ambos os sentidos (das 8 às 18 horas);
  • km 140 ao km 160 (Eldorado do Sul a Arroio dos Ratos) – Serviços de conservação, em ambos os sentidos (das 7 às 17h); 
  • km 180 ao km 200 (Butiá a Rio Pardo) – Roçada da faixa de domínio, em ambos os sentidos (das 7 às 17h);
  • km 197 ao km 214 (Pantano Grande) – Serviços de manutenção na pista com sistema de “pare e siga”, em ambos os sentidos (das 7 às 17h);
  • km 235 ao km 265 (Rio Pardo a Cachoeira do Sul) – Roçada da faixa de domínio, em ambos os sentidos (das 7 às 17h); 
  • km 280 ao km 300 (Cachoeira do Sul a Caçapava do Sul) – Serviços de conservação, em ambos os sentidos (das 7 às 17h). 

BR-471/RS - 13 a 18/12, das 8h às 17h 

  • km 142,8 ao km 192,7 (Santa Cruz do Sul a Pantano Grande) – Serviço de tapa buraco, limpeza de dispositivos de drenagem pluvial e caiação, em ambos os sentidos.
Copiar o texto
04/12/2021 17:18h

De acordo com estudo divulgado pela Confederação Nacional do Transporte (CNT), o estado geral na classificação Ótimo e Bom caiu de 32,5%, em 2019, para 28,2%, em 2021. A sinalização é um dos fatores mais problemáticos

Baixar áudio

Pesquisa divulgada pela Confederação Nacional do Transporte (CNT) e pelo SEST SENAT revela que 61,8% da malha rodoviária brasileira encontra-se classificada como regular, ruim ou péssima. A análise foi feita em 109.103 quilômetros de rodovias pavimentadas federais e estaduais, como explica o gerente-executivo de estatística e pesquisa da CNT, Jefferson Cristiano. 

“Nossos pesquisadores fazem uma análise técnica que leva em consideração a condição da superfície do pavimento. Observamos também a condição dos acostamentos. Temos também a característica de sinalização, na qual é observada tanto a sinalização horizontal, quanto vertical. Fazemos ainda uma avaliação da geometria, quando analisamos o perfil da rodovia, se é plana ou ondulada”, afirma. 

O estado geral das rodovias leva em conta três características analisadas: Pavimento, Sinalização e Geometria da Via. Esses aspectos recebem classificações que vão desde Ótimo e Bom a Regular, Ruim e Péssimo. Segundo Cristiano, as cinco regiões do Brasil foram percorridas e os piores resultados foram encontrados no norte do país. 

“Rodovias que estão na Região Norte são as piores do país, até por conta da situação geográfica. Temos longas extensões, temos rodovias que passam no meio de florestas. Então, são rodovias que contam com maiores problemas. Do outro lado, temos as rodovias localizadas da Região Sudeste, que são as que apresentam as melhores condições”, destaca. 

Construção civil registra melhor desempenho de 2021 em outubro, aponta CNI

Acordo de Comércio e Cooperação do Brasil com EUA deve aumentar fluxo de mercadorias e evitar mudanças regulatórias inesperadas entre os dois países

De acordo com o estudo, as rodovias federais públicas registraram queda de qualidade. O estado geral na classificação Ótimo e Bom caiu de 32,5%, em 2019, para 28,2%, em 2021. A sinalização é um dos fatores mais problemáticos. Nesse ponto, os problemas nas rodovias públicas aumentaram 12,1 pontos percentuais nos últimos dois anos e passaram de 56,4% para 68,5%.

Concessão  

A pesquisa da CNT revela, ainda, que as rodovias pavimentadas sob concessão da iniciativa privada estão em situação relativamente estável. O Estado Geral da malha rodoviária concedida este ano se manteve quase igual ao de 2019. A avaliação do trecho aferido como Ótimo e Bom foi de 74,2% este ano. Em 2019, esse percentual tinha sido de 74,7%. 

Análise semelhante ocorreu com essa composição da extensão de rodovia identificada como Regular, Ruim e Péssimo. Há dois anos, representava 25,3% da malha pesquisada e, em 2021, fechou em 25,8%.
 

Copiar o texto
27/11/2021 17:25h

Tema será discutido na próxima terça-feira (30) na Comissão de Legislação Participativa. Interessados poderão acompanhar o debate, ao vivo, pelo portal e-Democracia

Baixar áudio

A duplicação da BR-116, em trecho do sudoeste da Bahia que passa por Vitória da Conquista, é tema de audiência pública na Câmara dos Deputados. O assunto será discutido, na próxima terça-feira (30), na Comissão Legislativa Participativa da Casa.

Segundo o deputado Waldenor Pereira (PT-BA), que propôs o debate, a rodovia Santos Dumont (BR-116) possui um intenso tráfego de veículos, em especial os de grande porte, o que acarreta expressivos índices de acidentes.

"Segundo dados da Confederação Nacional de Trânsito, foram registrados nas rodovias federais que cortam o estado da Bahia, em 2020, 3.443 acidentes com 2.828 vítimas (entre mortos ou feridos) e o total de 507 vidas perdidas. Na BR-116, foram 695 acidentes com 134 óbitos, em 2020", afirma o deputado.

DNIT faz alerta sobre trechos em obras nas BRs116, 290, e 471, no Rio Grande do Sul

Até R$ 278 bilhões do FGTS serão disponibilizados para contratação de novas moradias e ações de urbanização até 2025

A audiência está marcada para terça-feira (30), a partir das 15h. Interessados poderão acompanhar o debate, ao vivo, pelo portal e-Democracia, e enviar perguntas, críticas e comentários.

Copiar o texto
14/11/2021 16:00h

A autarquia também soltou nota indicando que liberou a passagem de veículos leves na ponte do Fandango sobre o rio Jacuí, na BR-153, em Cachoeira do Sul

Baixar áudio

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) anunciou que as BRs 116, 290, e 471, todas no Rio Grande do Sul, passam por serviços de manutenção. As obras devem seguir até o próximo dia 20 de novembro.

A autarquia informa que os condutores devem ficar atentos aos serviços noturnos realizados no segmento metropolitano da BR-116, e de sistema “pare e siga” na BR-471, entre os municípios de Rio Pardo e Pantano Grande. Nesta segunda-feira (15), não haverá serviços de manutenção rotineira nas rodovias por conta do feriado da Proclamação da República.  

Vai viajar no feriadão: confira as dicas para a sua segurança nas estradas

Os locais contam com sinalização que visam dar mais segurança e orientação aos usuários. Em caso de chuva, os serviços de recuperação de pista serão adiados.

Ponte do Fandango em Cachoeira do Sul

O DNIT soltou nota indicando que liberou a passagem de veículos leves na ponte do Fandango sobre o rio Jacuí, na BR-153, em Cachoeira do Sul, no estado gaúcho. Porém, a travessia ainda será interditada para veículos pesados, como ônibus e caminhões.

No dia 29 de outubro deste ano, a ponte apresentou fissuras em um dos pilares de acesso ao vão principal. Para garantir a segurança dos usuários, a autarquia bloqueou totalmente a ponte, liberando posteriormente apenas para a passagem de pedestres.

Rotas Alternativas

  • Porto Alegre - Cachoeira do Sul

Pela BR-290/RS, ir até a BR-471/RS, em Rio Pardo, depois em Santa Cruz do Sul seguir pela RST-287 até Novo Cabrais na BR-153/RS.

  • Cachoeira do Sul - Fronteira Oeste

Sair pela BR-153/RS, seguir até RST-287 em Novo Cabrais e, em Santa Maria, pegar a BR-158/RS e retornar à BR-290/RS em Rosário do Sul.

  • Cachoeira do Sul - Porto de Rio Grande

Quem sai de Cachoeira do Sul e vai para o Porto de Rio Grande deve ir até Santa Maria e pegar a BR-392/RS.

Acidente de ônibus na rodovia Oswaldo Cruz

Um ônibus de turismo tombou na rodovia Oswaldo Cruz em São Luiz do Paraitinga neste sábado (13). De acordo com o Corpo de Bombeiros, cinco pessoas morreram no local, entre elas uma criança, que seria filha do motorista do coletivo. 

Outras 34 pessoas foram socorridas e levadas à Santa Casa de Ubatuba. Nove pessoas foram encaminhadas para o Hospital Regional, em Taubaté e outras seis foram levadas para o pronto-socorro de São Luiz do Paraitinga. Doze pessoas não se feriram no acidente.  
 

Copiar o texto
Brasil 61