Administração Municipal de Paim Filho (RS) em entrega de telhas para cobertura de casas atingidas por temporal ocorrido em março deste ano. Município é um dos 18 que receberão apoio financeiro por conta de desastres naturais. Foto: Prefeitura Municipal de Paim Filho (RS)
Administração Municipal de Paim Filho (RS) em entrega de telhas para cobertura de casas atingidas por temporal ocorrido em março deste ano. Município é um dos 18 que receberão apoio financeiro por conta de desastres naturais. Foto: Prefeitura Municipal de Paim Filho (RS)

Defesa Civil autoriza repasse de R$ 2,7 mi a 18 cidades atingidas por desastres

Estão na lista municípios dos estados de Minas Gerais, Maranhão e Rio Grande do Sul


O Governo Federal, por meio do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), autorizou, nesta quarta-feira (11), o repasse de R$ 2,7 milhões a 18 cidades brasileiras atingidas por desastres naturais. As portarias que autorizam a liberação dos recursos foram publicadas no Diário Oficial da União (DOU).

Um dos maiores repasses, de R$ 409,1 mil, será para o município de Paraisópolis, em Minas Gerais, afetado por chuvas intensas. Os investimentos serão usados na reconstrução de pontes, de pavimento danificado pelo desastre e de uma rede de drenagem pluvial profunda.

Atingidas por inundações, as cidades maranhenses de Vitória do MearimArari Monção receberão R$ 275,5 mil, R$ 270,3 mil e R$ 168,1 mil, respectivamente, para investir na compra de kits de ajuda humanitária. Já o município de Paim Filho, no Rio Grande do Sul, afetado por vendavais, terá R$ 75,7 mil para a aquisição de cestas básicas.

Estiagem

Na lista de cidades que receberão recursos federais, 13 estão localizadas no Rio Grande do Sul e foram afetadas pela estiagem. O maior repasse, de R$ 417,4 mil, será usado na compra de cestas básicas e combustível para o município de Nova Palma. Na sequência, está a cidade de Doutor Maurício Cardoso, que terá R$ 371,2 mil para a aquisição de cestas de alimentos.

Da mesma forma, o MDR também vai repassar para Arroio do TigreSão Pedro das MissõesNova Candelária e Campo Novo a quantia de R$ 231,1 mil, R$ 163,8 mil, R$ 148,4 mil e R$ 100,4 mil, respectivamente, para a compra de cestas básicas, combustível, reservatórios para transporte de água e um tanque móvel com moto bomba.

Já a cidade de Maximiliano de Almeida contará com R$ 93 mil para a aquisição de cestas de alimentos, assim como Restinga Seca e Trindade do Sul, que terão R$ 86,3 mil e R$ 31,7 mil, respectivamente.

Para a compra de reservatórios de água e de cestas de alimentos, o Governo federal vai encaminhar R$ 59,4 mil para Nova Ramada e R$ 58,4 mil para Bento Gonçalves. Por fim, o município de Carlos Barbosa contará com R$ 54 mil para a aquisição de caixas d'agua, enquanto Passo do Sobrado terá R$ 13 mil para a aquisição de combustível.

Continue Lendo



Receba nossos conteúdos em primeira mão.

LOC: O Governo Federal autorizou, nesta quarta-feira, 11 de maio, o repasse de mais de dois milhões e setecentos mil reais a 18 cidades brasileiras atingidas por desastres naturais. 

O município de Paraisópolis, em Minas Gerais, que foi afetado por chuvas intensas, utilizará o repasse na reconstrução de pontes, de pavimento danificado pelo desastre e de uma rede de drenagem pluvial. 

Atingidas por inundações, as cidades maranhenses de Vitória do Mearim, Arari e Monção receberão recursos para a compra de kits de ajuda humanitária. Já o município de Paim Filho, no Rio Grande do Sul, que foi afetado por vendavais, utilizará o repasse na compra de cestas básicas. 

Na lista de cidades que receberão recursos federais, 13 estão localizadas no Rio Grande do Sul e foram afetadas pela estiagem. Confira a lista completa em mdr.gov.br. Os municípios vão usar os recursos na compra de cestas básicas, combustível, reservatórios para transporte de água e caixas d'agua. 

Em todo o País, estados e municípios afetados por desastres podem solicitar apoio financeiro ao Ministério do Desenvolvimento Regional, o MDR, para ações de defesa civil. O ministro Daniel Ferreira explica como podem ser usados os recursos.

SONORA DANIEL FERREIRA
"Os recursos da Defesa Civil podem ser empregados naquele primeiro momento que acontece o desastre pra fazer assistência humanitária, pra dar kits de higiene, alimentação pras pessoas que foram atingidas, que enfrentam as consequências daquele desastre, bem como pra restabelecimento dos serviços essenciais, como, por exemplo, abastecimento de água e desobstrução de vias públicas. Além disso, nós também podemos utilizar os recursos da Defesa Civil pra fazer reconstrução de infraestruturas públicas destruídas pelo desastre ou ainda de habitações destruídas pelo desastre."

LOC: A solicitação de recursos é feita por meio do Sistema Integrado de Informações sobre Desastres, o S2iD, que pode ser acessado em s2id.mi.gov.br.

Para saber mais sobre as ações do Governo Federal em Proteção e Defesa Civil, acesse mdr.gov.br.

Reportagem, Manuela Rolim